6.11.06

Cecília Meireles (7/11/1901 - 9/11/1964)


Já faz 105 anos nascia no Rio de Janeiro uma das vozes mais altas da lírica de língua portuguesa. No entanto, é ainda tão contemporânea e, para mim, sempre presente. "Guia" de viagem (com o perdão do trocadilho) pela literatura desde minha adolescência, mestra absoluta da Poesia, viajante das mais surpreendentes paragens oníricas e inteligência lúcida de seu tempo (ainda a iluminar quantos se dispuserem a ler suas crônicas de educação), Cecília (acima em foto publicada pela revista Manchete em 1963) está hoje aqui, com este poema, escrito em abril de 1964, quando o "coche fúnebre" já se aprestava para ir buscá-la.

VÔO

Alheias e nossas
as palavras voam.
Bando de borboletas multicores,
as palavras voam.
Bando azul de andorinhas,
bando de gaivotas brancas,
as palavras voam.
Voam as palavras
como águias imensas.
Como escuros morcegos
como negros abutres,
as palavras voam.
Oh! Alto e baixo
em círculos e retas
acima de nós, em redor de nós
as palavras voam.

E às vezes pousam.
(in Dispersos, Poesia Completa, vol. II, Ed. Nova Fronteira, 2001)

6 Comments:

At 7/11/06 16:55, Blogger angélica freitas disse...

malu, é um prazer visitar o teu blog. continue escrevendo.

um beijao,
angélica

 
At 8/11/06 01:37, Blogger Márcio Faustino Santos - Ressonância Pensativa disse...

Parabéns pelo seu blog que está muito legal e bonito.

 
At 8/11/06 12:07, Blogger Sifonics disse...

Ela foi minha primeira inspiração, quando tinha 9 anos e ganhei de aniversário um livro dela de poesias infantis e um caderno de poesias pra eu escrever.

 
At 12/11/06 22:31, Anonymous Anônimo disse...

Puxa, da última vez que eu me revelei leitora da Cecília fui tão eculhambada por gente pretensamente moderninha... Adorei ler este post.

Josiane
(blogdajosiane.blogger.com.br)

 
At 17/11/06 20:12, Blogger Simone Iwasso disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 
At 17/11/06 20:13, Blogger Simone Iwasso disse...

Malu, aquele foi apenas uma tentativa, baseada nesse aqui que eu li, achei que você ia perceber, e por isso até deixei o comentário aqui. Gostei e tentei me desafiar. Mas não escrevo poemas não. Apenas brinco, sei lá, de exercitar um texto mais literário. Não tinha mostrado pra ninguém antes, é coisa nova. Fico feliz que vc gostou! Beijo

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home